• A tecnologia sem fios vem mudar o jogo para melhorar a gestão de edifícios e a eficiência energética

Dois homens de negócios a rever informação num tablet, sustentabilidade na empresa, aconselhamento sobre sustentabilidade, relatório de sustentabilidade, internet das coisas.

A tecnologia sem fios impulsiona os dispositivos móveis que as pessoas usam todos os dias, como telefones, tablets, portáteis, GPS e muito mais. A tecnologia sem fios também pode permitir melhores desempenhos e economia de energia para edifícios comerciais.

Como está relacionada a tecnologia sem fios com a energia?

Uma pesquisa realizada pela ENERGY STAR indica que edifícios de escritórios comerciais gastam tanto como 30% do seu consumo de energia na gestão da iluminação, com o sistema de climatização e no controlo da humidade. Um sistema de gestão do edifício (BMS) pode ajudar a controlar a utilização de energia; de facto, uma nova construção integra um sistema (e fios) na planta respetiva. No entanto, os edifícios existentes e as empresas mais pequenas, por vezes, lutam para justificar o investimento num sistema de gestão de edifício, em parte porque a instalação de cabos para a integração em sistemas existentes pode ser algo dissuasor e problemático em termos de custos.

Além disso, algumas instalações têm limitações físicas para as quais a tecnologia sem fios é a única solução lógica, tais como edifícios históricos, salas de reuniões com fachadas interiores em vidro ou edifícios adjacentes, onde uma instalação com fios seria algo impraticável.

Implementar uma solução BMS sem fios oferece vantagens para a gestão de instalações e de energia:

  • A facilidade de instalação é uma vantagem – sem fios especiais, nenhuma renovação e uma interrupção mínima da atividade. Uma instalação BMS sem fios é mais rápida e menos dispendiosa, o que leva a um custo de propriedade inferior e a um retorno de investimento mais rápido.
  • A tecnologia sem fios oferece escalabilidade graças a protocolos abertos para comunicação e aplicações, fazendo com que seja simples começar por uma zona apenas e expandi-la posteriormente As atualizações e complementos também são fáceis de gerir.
  • Em apoio a iniciativas ecológicas, a tecnologia sem fios cumpre regulamentações e diretrizes – e permite a utilização de sistemas eficientes em termos energéticos.

Não estamos a falar da tecnologia sem fios de outrora

Embora a tecnologiasem fios tenha sido considerado, em tempos, pouco fiável para aplicações em edifícios, a tecnologia ultrapassou os problemas anteriores de interferência e alcance de sinal. Os sistemas de edifícios sem fios também são seguros e podem utilizar encriptação comercial, governamental e de classe militar com autenticação multinível.

As normas para tecnologia sem fios utilizados na maior parte dos edifícios comerciais em todo o mundo são EnOcean® e ZigBee®. Estas normas suportam dispositivos que realizam os mesmo tipos de funções, mas diferem em protocolos de rede e de comunicação.

EnOcean certifica mais de 800 produtos – a maioria dos quais são para automação predial – tornando-se a norma mais amplamente suportada. Este produtos são de “colheita de energia”, sem necessidade de alimentação com fios ou baterias, o que é um catalisador para a redução de custos e para o ambiente. No entanto, a EnOcean compreende comunicações ponto-a-ponto, o que significa que uma única falha de ligação irá impedir que os dispositivos comuniquem entre si; além disso, dispositivos EnOcean têm um curto “alcance” de 30 metros.
 
O protocolo ZigBee suporta uma topologia de rede de malha que é auto-reparável e com auto-roteamento para flexibilidade e confiabilidade. Um alcance de até 100 metros torna possível controlar zonas maiores com menos dispositivos. Embora os dispositivos de ZigBee exijam uma alimentação com fios, a norma está evoluindo para a colheita da energia. Presentemente, menos dispositivos usam ZigBee, o que pode limitar as escolhas para os proprietários e operadores de edifícios que usam esta norma.
 
Adaptável para cumprir as necessidade dos edifícios
 
Os proprietários de edifícios muitas vezes acham que a solução ideal para o desempenho e uso de energia é uma combinação de dispositivos baseados em ZigBee/EnOcean com e sem fios. Por exemplo, uma instalação pode depender de produtos EnOcean para a iluminação e controlo de sala, mas utilizar dispositivos baseados em ZigBee para o sistema de climatização e controladores de rede.
 
As seguintes boas práticas podem ajudar os proprietários e operadores a selecionar e implementar a solução de automação de edifícios de alto desempenho com melhor custo-benefício:
  • Entender as necessidades do negócio, objetivos e orçamento antes de avaliar as escolhas com e sem fios.
  • Trabalhar com fornecedores que ofereçam uma ampla gama de escolhas de produtos e de tecnologias.
  • Insistir na inteligência de distribuição dos produtos de controlo de edifícios para melhorar o desempenho e confiabilidade das redes.
  • Ter em conta os limites regionais de frequências no design do sistema.
  • Utilizar protocolos padrão abertos para permitir interoperabilidade entre vários fornecedores e evitar ficar preso a um único fornecedor.
Ao compreender as opções sem fios de hoje e ao selecionar fornecedores que oferecem uma ampla gama de escolhas, a maior parte dos proprietários e operadores de edifícios pode conseguir implementar sistemas de edifícios que irão reduzir os custos e desperdícios de energia, melhorar o desempenho e oferecer os benefícios de um ecossistema de edifício automatizado e bem gerido.

Para saber mais sobre tecnologias sem fios para as suas instalações, descarregue o artigo da Schneider Electric “Recurso a tecnologia sem fios para reduzir os custos energéticos de edifícios”.
Saiba mais